União de Sindicatos do Porto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Salário Mínimo: Uma Vergonha

PRENDA AO PATRONATO

O entendimento que mais uma vez se verificou, entre governo, patronato e UGT, para impedir que o salário mínimo atingisse os 500 euros em Janeiro, constitui mais um inadmissível frete e uma vergonhosa prenda de Natal oferecida ao patronato.

Não adianta a hipocrisia e artifícios do costume de governo/PS e UGT, com a alegação de que até ao fim de 2011, será cumprido o compromisso que tinham assumido e assinado, bem como o patronato, de que o salário mínimo seria de 500 euros em 2011. O ano de 2011, começa em Janeiro... e não em Dezembro.

É mais uma machadada nas condições de vida dos trabalhadores que têm os salários mais baixos.

É mais um contributo para manter e aumentar a pobreza, que hipocritamente dizem combater.

É mais uma medida que não favorece o necessário desenvolvimento e crescimento económico.

Muitas dezenas e dezenas de milhares de trabalhadores do distrito do Porto, são uma vez mais prejudicados pelo triunvirato constituído pelo governo, patronato e UGT, com esta medida inadmissível anti-social e anti-económica.

A União dos Sindicatos do Porto, protesta contra esta lamentável situação.

Protesto que transmitiu aos órgãos do poder.

Porto, 23/12/2010

Pel’O Dep.Informação da USP/CGTP-IN