União de Sindicatos do Porto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Mais de 42% dos desempregados registados não recebe qualquer subsídio de desemprego

Mais de 42% dos desempregados registados não recebe qualquer subsídio de desemprego
Desempregados sem qualquer subsídio aumentam mais de 16% desde o início de 2010
Cerca de 13 desempregados por hora perderam o subsídio de desemprego durante o mês de Outubro
Redução de mais de 10% nos beneficiários do subsídio social de desemprego face a Setembro


De acordo com os últimos dados publicados no Boletim Estatístico do GEP/MTSS, em Outubro existiam 316.695 beneficiários do subsídio de desemprego, incluindo o subsídio social de desemprego, com uma prestação média de 482,55 euros. Face a Janeiro de 2010, verificou-se uma redução de 42.674 beneficiários (-11,9%), enquanto o desemprego registado pelo IEFP em igual período teve uma redução de apenas 9.466 pessoas (-1,7%), o que significa que ocorreu um aumento do número de desempregados que não recebem qualquer subsídio de desemprego. Se tivermos em conta que o desemprego registado pelo IEFP em Outubro era de 550.846 pessoas, então 234.151 desempregados não recebia qualquer subsídio de desemprego, mais 33.208 desempregados que em Janeiro de 2010, ou seja, um aumento de 16,5%. O que significa que 42,5% dos desempregados registados não recebe qualquer subsídio de desemprego, quase 7 pontos percentuais mais do que se verificava em Janeiro. De acordo com os últimos dados apresentados pelo INE referentes ao 3º trimestre de 2010, o número de desempregados que não recebe qualquer subsídio de desemprego é superior, atingindo cerca de 292.700 pessoas (52% do total de desempregados), tendo em conta que a estimativa de desemprego do INE é superior à do IEFP (mais cerca de 58.500 desempregados). Em relação a Setembro, verificou-se uma redução de 2,2% e 10,1% no número de beneficiários do subsídio de desemprego e do subsídio social de desemprego respectivamente. O que significa mais 9.423 desempregados deixaram de receber qualquer subsídio de desemprego durante o mês de Outubro (+4,2%), ou seja, 304 por dia, 13 por hora.

 

Porto, 13 de Dezembro de 2010

Gabinete Técnico da União dos Sindicatos do Porto/CGTP-IN