União de Sindicatos do Porto

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Mantém-se desemprego elevado e continua a limpeza de ficheiros!

De acordo com os últimos dados do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), o distrito do Porto registava em Fevereiro 127.444 desempregados, menos 2.982 que em Fevereiro de 2010.

Relativamente a Fevereiro de 2010 o desemprego aumentou em 6 dos 18 concelhos, tendo-se verificado o maior aumento percentual em Amarante     (+ 5,6%) e o maior aumento em volume em Gondomar (+281 desempregados). A maior diminuição percentual aconteceu em Felgueiras     (- 19%) e em volume a maior baixa registou-se em Vila do Cone (- 1.039 desempregados).

O desemprego de longa duração (desempregados inscritos há mais de 1 ano) aumentou em mais 10.335 pessoas face a Fevereiro de 2010, um aumento de 18,1%. O desemprego de longa duração no distrito passou, de Fevereiro de 2010 para Fevereiro de 2011, de 43,7% do total dos desempregados para 52,9%.

Os dados relativos ao desemprego de longa duração coloca em cima da mesa um gravíssimo problema social que é a imensa dificuldade, cada vez maior, de um desempregado conseguir novo emprego, associando-se esta dificuldade às dificuldades crescentes no acesso aos subsídios de desemprego e social de desemprego e ao consequente aumento da pobreza e exclusão social.

Sem qualquer explicação, durante o mês de Fevereiro foram eliminados dos ficheiros dos Centros de Emprego do distrito do Porto, 9.004 desempregados.

Mais uma vez, como vimos fazendo nos últimos meses, questionámos o Presidente do IEFP para esclarecer este “fenómeno” de limpeza de ficheiros, mas continuamos sem resposta e sem as explicações necessárias.

Para mais informações, consultar página da USP www.usporto.pt, gabinete técnico.

Porto, 04 de Abril de 2011

A Direcção da União dos Sindicatos do Porto/CGTP-IN